fabricante: Adidas

O Adidas Terrex Swift R chega como um dos melhores modelos da marca, mas que ainda corre por fora no mercado de tênis para trilha. Com um excelente acabamento, boa durabilidade e tecnologias específicas para seu propósito principal, o modelo Swift R pode ser um bom agrado dos corredores que gostam de por o pé na lama.

A construção evoluiu muito dos demais calçados de trilha da Adidas. Antes mais modestos e intermediários, eles apenas eram relegados como uma opção aquém no mercado. Contudo, a linha Terrex chegou para inserir um rei dos tênis de corrida no mundo dos tênis de trilhas.

A boa construção de cabedal resistente, uma entressola macia e um solado adaptável a terrenos enlameados – principalmente – credenciam este tênis a uma boa compra em 2017.

  • Especialistas
  • Usuários
1 a 20 21 a 40 41 a 60 61 a 80 81 a 90 91 a 100

Média Geral

1 usuários: 87 / 100

1 especialistas: 84 / 100

Dê a sua nota:

prós

  • Durabilidade

    Nos mais diferentes terrenos, a resistência do calçado se prova extremamente eficiente. A construção com sobreposição de tecidos, proteção emborrachada, assim como entressola e solado, promovem um tênis de qualidade acima da média quanto o assunto é durabilidade.

  • Conforto

    O conforto sentido por usuários e especialistas exprime bem a qualidade de construção interna que o tênis possibilita. Um cabedal que flui muito bem até o solado. Mesmo em superfícies desniveladas, terrenos repletos de lama ou até poças com água. O conforto não abandona. Um grande ponto positivo do modelo Adidas.

  • Respirabilidade

    A linha tênue que separa um tênis de trilha em ser bem arejado de ser encharcado. As tramas abertas do Adidas Terrex Swift R possibilitam boa capacidade de ventilação interna da peça. Ventilação, na trilha, significa necessidade de impermeabilização. Algo muito bem aliado pelo modelo.

  • Impermeabilização

    A membrana de absorção de umidade interna funciona muito bem. Muito elogiada, sobretudo, por especialistas, tal membrana evidencia muito bem a qualidade de construção da peça.

  • Terrenos específicos

    O principal foco do modelo é os caminhos enlameados. A sua construção é voltada para esse tipo de terreno. O pós-chuva que um trakker sempre acaba enfrentando. Toda a construção do modelo foi destinada a este tipo de situação.

  • Desempenho

    A performance se mostrou satisfatória. Inúmeros corredores elogiaram muito ao percorrer trajetos dos mais diferentes desafios calçando o novo modelo da Adidas. Subindo de patamar, a ideia principal da Adidas é chegar ao topo, seja da montanha, como das vendas.

Contra

  • Pesado

    Ultrapassar os 400g é um tiro no pé de um modelo excelente. Tênis pesado pouco agrada no mercado. Talvez entre os 350g ou 380g, a perspectiva de evolução nas vendas, consequentemente de adesão do público, seriam maiores.

  • Custo/benefício

    O preço alto desagrada à primeira vista. Sobretudo por se tratar de um modelo novo no mercado, a ideia é expandir através de cifras atrativas. Não é o caso da Adidas, que prefere sustentar-se diretamente na sua popularidade nos tênis de corrida. Contudo, neste caso, falamos é de trilha. Dois esportes de um mesmo ideal, mas completamente diferentes.

Avaliações especialistas

  • Programa Fôlego

    Nota-se, logo de cara, uma estrutura de proteção que a Adidas chama de Adiprene. Uma região bastante rígida que promove durabilidade e resistência.

Atributos

  • Tecnologia

    - Adiprene: tecnologia de proteção de impactos inserida no calcanhar. Promovendo maciez na passada e qualidade no contato do pé com a superfície.

    - Gore-Tex: material sintético que combina com uma membrana impermeabilizante na região do cabedal.

  • Durabilidade

    O tênis apresenta a resistência como a grande característica da peça. Voltado para alta durabilidade enfrentando ação do tempo e do clima, o Adidas Terrex Swift R é uma opção para quem deseja gastar com um tênis de trilha e não se preocupar por um longo período de tempo.

  • Flexibilidade

    A flexibilidade é nula. É um tênis bastante rígido, visto que a categoria exige firmeza para que a pisada não seja em falsa durante o trajeto. Afinal, escalar pedras, barrancos e pequenas montanhas são tarefas para tênis que não desloquem milímetros no pé do usuário.

  • Amortecimento

    O amortecimento impressionou, visto que a estrutura parece ser muito mais voltada a uma proteção do solado do que propriamente para oferecimento de maciez e absorção do impacto. Pelo contrário, funciona com excelência e proporciona uma ótima qualidade à atividade do usuário.

  • Aderência da Sola

    A aderência é excelente. Saindo-se bem nas mais diferentes superfícies, sejam elas secas ou molhadas, a especialidade, no entanto, fica por conta das áreas enlameadas.

  • Ventilação

    Apesar de bem fechado, as trama abertas na lateral possibilitam uma boa ventilação durante o trajeto. E, apesar destas leves aberturas, uma membrana de impermeabilização impede que a umidade permaneça no interior.

Características

  • Cabedal

    Cabedal

    Material sintético com sobreposição de tecido e proteções com emborrachamento grosso que proporciona durabilidade e resistência à estrutura da peça.

  • Entressola

    Entressola

    Entressola em EVA e adotando a tecnologia Adiprene na região do calcanhar. Com o intuito de possibilitar maciez e absorção de impacto, o modelo não decepciona neste quesito.

  • Solado

    Solado

    Solado com vasta área emborrachada proporciona excelente tração e segurança para a atividade do usuário.

ANÁLISE

O Adidas Terrex Swift R incorpora uma linha de tênis para trilha de sucesso no mundo da corrida de rua. Apesar de não ser uma especialidade da marca alemã, os trakkers tem tomado o gosto da Adidas, que decidiu produzir um modelo de grande impacto para os amantes de aventura. Pensando nisso, reuniu características únicas dentro de um calçado que chega ao mercado pronto para tentar bater de frente modelos já consagrados.

Os bons pontos de um modelo novo

A característica de ser específico para superfícies enlameadas agradou muitos usuários. Sobretudo numa trilha, onde enfrentar terrenos variados é necessário, o corredor deverá saber que pedras, grama e lama estarão no seu caminho. De todas, com certeza a última é a mais complexa a se desbravar. Contudo, com um tênis específico para tal, a ideia é de uma melhor performance em trajetos onde majoritariamente o terreno é coberto por lama.

A sua resistência também é outro ponto agradável. Impressionante a qualidade dos materiais que parecem resistir por um longo período de utilização. A durabilidade do material utilizado, bem como sua composição reforçada, dão a tona de um tênis extremamente resistente, sobretudo para quem deseja comprar um tênis a cada dois ou três anos.

Peso nos pés e no bolso

Diferentemente do Asics Gel Fuji Attack 5, o peso não agrada nem um pouco. Ultrapassando facilmente os 400g, o Adidas Terrex Swift R GTX acaba deixando a desejar no preço e no peso, se comparado ao modelo Asics – um dos melhores do mercado, diga-se de passagem.

O Adidas Terrex Swift R não agradou num todo. Apesar de boas características, ele ainda fica um pouco aquém do mercado, principalmente quando avaliado sob a ótica do preço. Chegando ao preço de um Salomon Speedcross 4 (mas com uma qualidade ainda abaixo), o modelo Terrex Swift R ainda precisa evoluir muito nas próximas edições para encontrar seu lugar no mercado de tênis para trilha.