fabricante: Asics

O Asics Gel-DS Trainer 22 é um dos grandes nomes dos tênis para corrida em 2017. Ausente no modelo 21 no Brasil, a linha Trainer chega prometendo muito com alterações significativas, com o peso reduzido, conforto potencializado e a ótima estabilidade mantida.

Com uma nova composição de malha de cabedal, o vigésimo segundo modelo é uma das opções prediletas para o ano corrente entre os especialistas. Isso porque, além de ser um tênis muito versátil, ele se acomoda muito bem ao pé e adapta-se a qualquer tipo de superfície.

O acabamento excelente e toda a composição de construção impressionam. Apesar do modelo 21 não ter chegado ao Brasil, o Asics DS-Gel Trainer 22 está aí, pronto para ser uma opção. Mas será que é a melhor dentre todas?

  • Especialistas
  • Usuários
1 a 20 21 a 40 41 a 60 61 a 80 81 a 90 91 a 100

Média Geral

1 usuários: 84 / 100

3 especialistas: 86 / 100

Dê a sua nota:

prós

  • Leveza

    Com um peso bastante reduzido em relação aos modelos anteriores, o Asics Gel-DS Trainer 22 agrega um leveza e conforto ao calçado, possibilitando uma boa composição total da peça para promoção de comodidade na passada. Sendo assim, os preenchimentos de espuma são precisos, a entressola é na medida certa e a borracha utilizada para tração não inflige no peso. Ou seja, uma construção por completa pensada nas poucas gramas.

  • Conforto

    Bastante confortável. É assim que muitos e especialistas têm definido o modelo. Ao longo de toda a construção, a ideia foi sempre prezar pelo conforto, mas sem esquecer da leveza. Seja para a corrida em trote lento, seja para a corrida em alta velocidade, o conforto é sempre presente.

  • Éstavel

    Uma das principais características do calçado é sua estabilidade extrema. O pé não se desloca dentro do calçado, assim como o tênis não se desconfigura com uma possível variação da superfície. Mantém-se uniforme e promove uma passada segura que não sobrecarregue os tornozelos e panturrilhas do atleta.

  • Responsivo

    Adotando a tecnologia FlyteFoam – o que possibilita uma transição leve – o modelo Trainer 22 aliou a responsividade à maciez. Uma grande tendência do segundo semestre que segue sendo o mantra de muitas grandes empresas neste ano de 2017.

  • Amortecimento

    O amortecimento é bastante presente. A pisada é abrandada na medida certa. Durante o choque de solado e superfície, percebe-se uma ótima transição possibilitada pelo FlyteFoam, que não prende o pé em demasia para as passadas consequentes.

  • Versátil e Democrático

    Tênis para corridas curtas ou longas. Para corredores iniciantes ou experientes. A ideia do Asics Gel-DS Trainer 22 foi exatamente essa: buscar agradar todas as camadas da corrida de rua. Desde o tipo específico de corrida ao corredor necessitado de uma boa peça.

  • Ventilação

    Apostando em um mesh de tecido único sem sobreposição, a Asics resolveu inovar e utilizar tramas abertas de tecido igual para a parte de dentro e de fora do calçado. Prezando pelo áspero no lado externo, bem como pelo macio no interior, o que possibilita boa sensação do pé dentro da peça.

Contra

  • Língua fina e ausência de firmeza

    Um defeito bastante apontado pelos usuários diz respeito a construção da língua do calçado. Lamentavelmente o tênis não é tão firme a ponto de apertar uma língua tão fina à parte superior do pé. Sendo assim, ela se desloca bastante dentro do calçado, sendo um grande incômodo.

Avaliações especialistas

Mais Positivo

Programa Fôlego

Nós estamos falando de um tênis com a tecnologia FluidFit no cabedal, que evita o desgaste na biqueira. Mas além disso ela se espalha pelo calçado para promover uma primorosa resistência da peça.

Mais Negativo

Rodrigo Roehniss

Via: Ativo

O solado do Asics DS Trainer 22 também apresenta pequenas modificações em relação ao modelo anterior, mas a Asics manteve os cravos na área do antepé em três blocos. O modelo nesta edição continua mantendo as características de leveza, conforto e estabilidade.

OUTRAS AVALIAÇÕES

  • Programa Fôlego

    Nós estamos falando de um tênis com a tecnologia FluidFit no cabedal, que evita o desgaste na biqueira. Mas além disso ela se espalha pelo calçado para promover uma primorosa resistência da peça.

  • Jon Ober

    Há uma incrível flexibilidade na peça. Não há uma sensação de um drop mediano de 10mm, mas sim algo mais baixo, uniforme e de maior conforto para o arco plantar do corredor.

  • Rodrigo Roehniss

    Via: Ativo

    O solado do Asics DS Trainer 22 também apresenta pequenas modificações em relação ao modelo anterior, mas a Asics manteve os cravos na área do antepé em três blocos. O modelo nesta edição continua mantendo as características de leveza, conforto e estabilidade.

Atributos

  • Tecnologia

    - Propulsion Trusstic: Com o intuito de oferecer impulso ao corredor após cada passada, esta tecnologia permite, assim, bom retorno de energia ao corredor ao longo do trajeto;

    - Dynamic Duomax: Uma evolução da antiga tecnologia DuoMax. Agora oferecendo uma maior estabilidade, a tecnologia também é benéfica no suporte ao pé do corredor;

    - FlyteFoam: Composto de EVA 55% mais leve do que o encontrado na indústria.

  • Durabilidade

    A composição do calçado permite que ele dure longos trajetos e inúmeras corridas. Um cabedal voltado para suportar a pressão do pé, uma entressola resistente e protegida e um emborrachamento de qualidade. Em suma, um tênis que acompanha os 1000 quilômetros tranquilamente.

  • Flexibilidade

    O tênis é levemente flexível. Muito pouco, para ser exato. Contudo, é uma tendência desta linha preocupar-se com a firmeza em detrimento da flexibilidade. O importante a ressaltar é: firmeza e rigidez são coisas bastante distintas. No caso do Asics GEL-DS Trainer 22 a firmeza impera.

  • Amortecimento

    A tecnologia FlyteFoam foi adotada com bastante sensatez. Um EVA mais leve para um tênis que preza pela levez. Não poderia ser diferente. Afinal, além de funcionar muito bem na contenção do impacto, auxilia a diminuir o peso do calçado.

  • Ventilação

    O mesh em tramas abertas foi alterado. Adotando apenas tecido único na composição sem qualquer sobreposição, o pé pode respirar tranquilamente.

  • Material

    - Sintético;
    - Mesh (malha com tramas abertas);
    - EVA;
    - Borracha;

  • Aderência da Sola

    A tração é eficiente. Nada brilhante e nem desastroso. Digamos que, em poucas palavras, suficiente.

Características

  • Cabedal

    Cabedal

    Alterado em relação ao modelo anterior, o tecido do cabedal deixa de lado a sobreposição, apostando em tecido único e um material sintético diferente.

  • Entressola

    Entressola

    Entressola em EVA FlyteFoam 55% mais leve que o convencional. Boa resposta, qualidade na passada, retorno de energia e amortecimento de qualidade.

  • Solado

    Solado

    Solado resistente, mas pouco tracionado. A borracha adotada é a já conhecida da Asics, sem muitas alterações para os demais modelos, além da disposição de ranhuras.

ANÁLISE

O Asics Gel-DS Trainer 22 passa por anos de aprimoramento e refinação. Apesar de ainda ser pouco conhecido no mercado nacional – visto que seu último modelo não circulou no país –, é necessário alertar que trata-se, antes de tudo, de um tênis de qualidade, eficiência e versatilidade. Para corredores iniciantes ou experiência, para curtas distâncias ou longas maratonas. Seja o desafio, seja o usuário, o Asics Gel-DS é uma das principais peças do mercado.

O motivo de tantos elogios

Além de ser um tênis macio e confortável, o modelo carrega grande apreço da crítica e de usuários. Quem usou, aprovou. Diferentemente dos modelos Nimbus e Cumulus, o Trainer abrange algo a mais – ou melhor dizendo o todo. Além de ser uma ótima opção para quem deseja avançar na experiência na corrida de rua, ele proporciona uma boa corrida longa e uma rápida corrida curta.

Com uma boa qualidade de interação entre o cabedal, entressola e solado, o calçado deslancha entre uma das melhores construções no calçado. Contudo nem tudo são flores no Asics Gel-DS Trainer 22. Sua língua fina atrapalhou muitas pessoas, além disso a inserção da tecnologia FlyteFoam não foi unanimidade, tendo alguns usuários reclamado da composição de entressola mais fina e menos sensitiva em comparação aos modelos anteriores da linha.

Nosso veredicto? Um tênis de autoridade e ótima qualidade. Com custo/benefício acima da média, poucos pontos negativos e ótimos pontos positivos. Dentro do mercado, em 2017, é muito bom aproveitar este tênis enquanto ainda restam opções. Os maiores defeitos, no entanto, é a falta da possibilidade de adquirir o modelo masculino e a escassez de loja no mercado nacional. Contudo, ainda assim, supera muitas opções de mesmo nível de preço, ou até mesmo níveis mais elevados.