fabricante: Puma

Ignite é o resultado de anos de pesquisa e que fez a Puma finalmente se mostrar no mercado de tênis para corrida. Puma Ignite foi o primeiro passo da marca que hoje corre na disputa dos melhores calçados de desempenho!

  • Especialistas
  • Usuários
1 a 20 21 a 40 41 a 60 61 a 80 81 a 90 91 a 100

Média Geral

2 usuários: 80 / 100

2 especialistas: 78 / 100

Dê a sua nota:

prós

  • Desempenho

    Entressola firme ajuda a obter uma boa transição e cadência.

  • Conforto

    Cabedal com antepé espaçoso, ventilado e amortecimento eficaz e macio.

  • Custo Benefício

    O preço do Puma Ignite condiz com os benefícios que ele oferece.

Contra

  • Amortecimento

    A entressola não é tão responsiva como divulgado pela marca.

  • Cabedal

    Cabedal traz sensação de rigidez.

  • Conforto

    A língua desliza durante o uso.

Avaliações especialistas

Mais Positivo

Tênis Para Corrida

O Puma Ignite atende satisfatoriamente às principais necessidades dos praticantes de corrida.

Mais Negativo

Solereview

Via: Solereview

O Puma Ignite é divulgado como o calçado mais responsivo da marca. Infelizmente isto não descreve bem o tênis, no entanto este é sim um produto que está além daqueles já produzidos pela Puma.

OUTRAS AVALIAÇÕES

  • Tênis Para Corrida

    O Puma Ignite atende satisfatoriamente às principais necessidades dos praticantes de corrida.

  • Solereview

    Via: Solereview

    O Puma Ignite é divulgado como o calçado mais responsivo da marca. Infelizmente isto não descreve bem o tênis, no entanto este é sim um produto que está além daqueles já produzidos pela Puma.

Características

  • Solado

    Solado

    Puma Ignite apresenta sola com a EverTrack, uma aplicação de borracha de carbono nas áreas de maior atrito do solado, garantindo a durabilidade da sola.

    A sola inda tem a FlexGroove, que são ranhuras em locais específicos que oferecem maior flexibilidade durante a passada.

    Ignite ainda possui a Linha de Transição, um sulco profundo que percorre o solado do calcanhar até a parte frontal, ajudando a manter uma pisada neutra durante o treino.

  • Entressola

    Entressola

    A Puma deu um salto enorme na qualidade dos seus calçados de desempenho ao desenvolver uma tecnologia que dá nome à sua linha de tênis para corrida: é a Ignite.

    Esta tecnologia está na entressola que é fabricada com Poliuretano (PU), um novo material utilizado em sua forma líquida, que depois de colocado em um molde se solidifica ao resfriar e ganha o formato de entressola. Com esta nova matéria prima a marca conseguiu desenvolver o Puma Ignite, um calçado de amortecimento firme e responsivo.

    Para complementar ainda mais o desempenho deste tênis, a Puma desenvolveu a tecnologia ForEverFoam, uma espuma que é injetada no calcanhar. Ela melhora a dispersão do impacto e aumenta a vida útil da entressola.

  • Cabedal

    Cabedal

    O cabedal do Puma Ignite é composto por uma malha respirável, pois suas tramas são abertas o suficiente para gerar ventilação na parte interna do calçado. Outra vantagem é a inexistência de costuras internas, o que evita fricções contra a pele durante os treinos.

    Puma Ignite ainda recebe elogios por possuir um toebox (parte frontal do cabedal que recebe os dedos dos pés) espaçoso que oferece uma boa acomodação para os dedos.

Atributos

  • Tecnologia

    Ignite: Sistema de amortecimento em Poliuretano aplicado na entressola, oferecendo maior energia de resposta para aumentar o conforto e a durabilidade.

    ForEverFoam: Espuma injetada no calcanhar para dispersão do impacto e aumento na durabilidade.

    Flex Grooves: Ranhuras no solado que proporcionam flexibilidade na passada.

    Transition Line: sulco que percorre o centro da sola do calcanhar à área do antepé, gerando uma sensação de movimento natural durante a execução da marcha.

  • Durabilidade

    Seu cabedal possui malha de boa resistência e garante durabilidade ao cabedal.

    A entressola do Puma Ignite possui aplicação de borracha no calcanhar que além de ajudar na dispersão de impactos, irá recebê-los antes da entressola TPU. Garante assim, maior vida útil para esta área.

    A durabilidade da sola fica por conta da borracha de carbono nas áreas de maior impacto, protegendo o solado de desgastes precoces.

  • Amortecimento

    Ignite pode ser visto como a porta de entrada da Puma no mercado de tênis para corrida.

    Esta tecnologia, que também dá nome ao calçado, tem como matéria prima o Poliuretano (PU). Este material é que possibilita a produção de entressolas ainda mais responsivas e de notável amortecimento.

  • Flexibilidade

    Este não é um dos pontos fortes do Puma Ignite. Seu cabedal recebeu críticas por ser feito com um material resistente demais, reduzindo consideravelmente a flexibilidade do calçado.

    Por outro lado, a Puma trouxe um solado com ranhuras de nome FlexGroves, que colaboram de forma significativa para a flexibilidade do tênis.

  • Ventilação

    Cabedal feito com malha de tramas abertas que permite manter a ventilação interna do calçado, garantindo uma temperatura agradável para os pés e deixando-os livres do suor.

  • Aderência da Sola

    Com a borracha de carbono e a FlexGroves, a sola do Puma Ignite não está preparada apenas para oferecer durabilidade e flexibilidade, mas também para garantir aderência e tração durante o treino.

  • Material

    Cabedal: malha de tramas abertas, resistente e respirável.

    Entressola: Poliuretano e aplicação de borracha no calcanhar.

    Sola: Borracha de Carbono de alta resistência ao desgaste.

  • Indicação

    Indicação

    Puma Ignite é classificado como um calçado de amortecimento. É indicado para os treinos de maior quilometragem e para corredores que possuem pisada neutra ou supinada.

ANÁLISE

Com cerca de 9 anos de pesquisas e testes, a Puma chegou ao primeiro modelo que recebe a tecnologia Ignite e recebe o mesmo nome : Puma Ignite.

Depois dele várias versões foram criadas, como os Ignite PWRCool, Mesh, V2 e XT Core. Mas este é o primeiro passo que firma a entrada da Puma na corrida do mercado de calçados running.

Sola: Para maior durabilidade, o Puma Ignite possui sola com a tecnologia EverTrack, que é a aplicação de borracha de carbono em áreas que recebem maior impacto. Mas com o Ever Track o solado ganha mais vida útil por retardar o desgaste dessas áreas.

A tecnologia FlexGroove  também se encontra em seu solado, que são ranhuras aplicadas em locais específicos que dão maior flexibilidade a cada passada. Além de otimizar a aderência da sola e também a tração.

Por fim, o Ignite possui a Transition Line, um sulco profundo ao longo do centro do solado e que vai do calcanhar até a parte frontal. Esta tecnologia ajuda a manter uma pisada neutra durante o treino, resultando em passadas mais estáveis e seguras.

Entressola: a Puma teve uma boa aceitação ao lançar a entressola com Poliuretano em sua composição. Para quem acompanha as tecnologias e materiais desenvolvidos pelas melhores marcas de calçados para corrida, deve se lembrar bem deste material, que foi o responsável pelo estrondoso sucesso da entressola Boost, desenvolvida e patenteada pela Adidas.

Obviamente a Puma não ousou copiar a maneira de utilizar o Poliuretano dos alemães. Por isso utiliza esta matéria prima em sua forma líquida, que posteriormente é colocada em um molde e resfriada para que se solidifique, se transformando na de densidade única da Puma, a Ignite. Desta maneira foi desenvolvida uma entressola firme, mas que oferece um bom amortecimento e resposta aos impactos.
Um detalhe das vantagens de uma entressola em PU é a sua natureza não-compressiva, ou seja, seu poder de resiliência, que é a capacidade do material de voltar ao seu estado primário após sofrer vários tipos de aplicação de força. Isso oferece ao calçado uma maior durabilidade. Podemos notar isso quando, depois de um tempo de uso, a entressola não desenvolve vincos de compressão, efeito visto em espumas com base em EVA.

Há também a ForEverFoam, que é uma peça em espuma aplicada na região do calcanhar. Esta tecnologia inspira-se na engenharia de amortecimento da indústria automobilística e gera maior resistência nas áreas de impacto, garantindo uma aterrissagem mais suave e o mesmo desempenho diante de uma grande variável térmica (entre -20°C e +40°C).

Cabedal: composto por uma malha leve e respirável, a parte superior do Ignite possui amplo espaço na parte frontal. Além disso, não há costuras laterais e nem frontais, o que elimina a fricção indesejada entre as junções e a pele. Dessa forma evita bolhas e escoriações.

Mas o que se nota é que o tempo investido do desenvolvimento da entressola Ignite foi o mesmo tempo em que a Puma deixou de lado os projetos para o cabedal.

Inúmeras reclamações são direcionadas a esta parte do tênis, pois os usuários apontaram um ajuste ruim. O que nos dá a entender é que a Puma tentou criar um cabedal durável e investiu em um material resistente. Porém, esta resistência afetou a flexibilidade do calçado, causando desconforto nos primeiros quilômetros de uso do tênis.

Outro apontamento negativo de corredores é exatamente o que para uns pode ser visto como vantagem: o toebox espaçoso. Para uns é sinônimo de conforto, mas para outros isso pode reduzir o ajuste do calçado nos pés e gerar instabilidade durante a corrida.

Conclusão: em linhas gerais, mesmo que já tenha uma lista de ajustes a serem feitos, a Puma está no caminho certo. O Puma Ignite atende satisfatoriamente às principais necessidades dos praticantes de corrida.