fabricante: Skechers

O Skechers GoRun 4 é um modelo de evolução da linha que agradou crítica e usuários. Alterações nítidas visualmente a partir do formato do novo modelo, bem como sua nova construção de entressola chamaram a atenção. Contudo, ainda mantendo detalhes próprios e já clássicos de qualquer modelo Skechers.

Apostando na velocidade e na versatilidade, o quarto modelo da linha incorpora o ideal para uma atividade física segura, eficiente e de alta performance, sobretudo quando analisada a resistência de um cabedal confortável em relação ao baixo peso.

Por essas e outra, o Go Run 4 introduz o mercado como um tênis de competição também voltado para demais atividades. Sendo uma boa opção para corridas de curta e média distância, ele também pode ser o companheiro para uma academia ou ainda treinos de rodagem.

  • Especialistas
  • Usuários
1 a 20 21 a 40 41 a 60 61 a 80 81 a 90 91 a 100

Média Geral

1 usuários: 84 / 100

3 especialistas: 88 / 100

Dê a sua nota:

prós

  • Conforto

    Um calçado Skechers sempre incorpora o conforto como carro-chefe dos seus modelos. Com o modelo Go Run 4 isso não é diferente. Uma boa construção de cabedal que se estende ao longo da construção de entressola e composição de biqueira e cabedal, seja na parte inferior do calçado, seja na parte superior. O interior não deixa a desejar em nenhum momento. Mas o que mais chama a atenção é flexibilidade da peça.

  • Flexível

    Como o conforto, a flexibilidade vive nos modelos Skechers. No caso específico da 4ª versão do Go Run, notou-se uma flexibilidade mais contida, se comparada aos demais modelos Skechers.

  • Ventilação

    O cabedal em mesh com tramas abertas possibilita uma agradável entrada e circulação de ar no interior da peça. Indicado para corredores do norte e nordeste brasileiro, este tênis pode ser uma opção interessante para aquela prova de 10 quilômetros em cidades litorâneas.

  • Suporte

    Agradável e seguro. Sente-se, em demasia, o abraço do colar ao tornozelo. Apesar de apresentar a região ligeiramente mais baixa do que os convencionais tênis para corrida, ele possui o sistema de amarração Vari-lock que auxilia a promover firmeza ao calçado.

  • Ajuste

    Um ponto positivo é a manutenção do ajuste agradável do Go Run 3 no novo modelo da linha. Algo que havia sido muito elogiado pelos corredores fora mantido.

  • Amortecido

    O EVA é sempre presente na entressola do Skechers. No caso da linha Go Run, a M-Strike Technology é adotada em região específica para uma melhor transição de passada, com o intuito de que o corredor aterrisse com o EVA e transponha a passada suavizando o impacto através da M-Strike.

  • Leveza

    Não chegando próximo dos 250g, o Skechers Go Run 4 não compete com os mais leves existentes no mercado, mas carrega um peso agradável e competitivo no mercado.

Contra

  • Um pouco mais rígido

    Alguns corredores sentiram o calçado um pouco mais rígido que o modelo anterior. Desconfortável, em certos momentos, a construção pareceu prezar pela aterrissagem com o M-Strike e acabou deixando de lado o carro-chefe da empresa: a flexibilidade abrupta.

  • Toebox largo

    O toebox largo não foi unânime, mas uma reclamação percebida por alguns usuários. No entanto, por variar de corredor para corredor, a recomendação, em boa parte dos casos, é considerar a compra de um número abaixo.

Avaliações especialistas

Mais Positivo

Brian Metzler

Via: Competitor

Este é o tênis ideal, caso você esteja procurando um calçado de treinamento versátil e suavemente amortecido para corridas de curta a média distãncia, e que também é versátil para alguns exercícios de ritmo mais acelerados, como corridas de tempo e exercicios de fartlek.

Mais Negativo

Runner's World

A única crítica abrange os pilares de apoio da verão passada que era mais estruturais e apresentavam um rolamento mais rápido de transição do calcanhar para o dedo, contudo a nova espuma inserida agradou muito durante a corrida.

OUTRAS AVALIAÇÕES

  • Brian Metzler

    Via: Competitor

    Este é o tênis ideal, caso você esteja procurando um calçado de treinamento versátil e suavemente amortecido para corridas de curta a média distãncia, e que também é versátil para alguns exercícios de ritmo mais acelerados, como corridas de tempo e exercicios de fartlek.

  • Sean Felty

    Não consigo expressar o quão confortável é este tênis em seu cabedal, o que o torna muito agradável de ser usado nos treinos e corridas.

  • Runner's World

    A única crítica abrange os pilares de apoio da verão passada que era mais estruturais e apresentavam um rolamento mais rápido de transição do calcanhar para o dedo, contudo a nova espuma inserida agradou muito durante a corrida.

Atributos

  • Tecnologia

    - M-Strike: Promove uma transição suave através da aterrissagem do calcanhar, sustentando o impacto com o médio pé.

    - Go Impulse Sensors: Pontos de interligação que promovem estabilidade à peça.

  • Durabilidade

    Como todos os modelos Skechers, a durabilidade alta passa longe do calçado. Apesar de um cabedal com proteções, ainda há a ausência de sobreposições em áreas de tensão. Como um todo, a Skechers falha neste quesito.

  • Amortecimento

    A resposta é excelente, mas a amortecimento ainda permanece. A aterrissagem com o calcanhar em EVA complementa-se com uma boa transição através do M-Strike.

  • Flexibilidade

    Diferentemente da durabilidade, a flexibilidade é uma tendência da Skechers. Contudo, no caso do Go Run 4, uma sutil rigidez fora sentida pelos usuários, o que desagradou em demasia, principalmente em comparação ao modelo anterior.

  • Ventilação

    Um mesh com tramas abertas, proporcionando uma grata respirabilidade do pé no interior, bem como uma ventilação interna agradável.

  • Aderência da Sola

    A Skechers não se preocupa em demasia com a tração, mas sim com a leveza em companhia da resposta. Por esse motivo, a tração deixa um pouco a desejar, mas já é visto como uma filosofia dos modelos da marca.

Características

  • Cabedal

    Cabedal

    Encoberto de um mesh com tramas abertas, ele apresenta uma grata qualidade no que tange um abraço do tecido ao pé sem abrir mão da ventilação interior.

  • Entressola

    Entressola

    Composta com o clássico EVA em companhia da tecnologia M-Strike, proporcionando uma aterrissagem macia e uma transição que elimina o impacto.

  • Solado

    Solado

    Sem tração, mas com alta resposta. Não permanecendo por muito tempo em contato com a superfície, ganha-se em tempo.

ANÁLISE

O Skechers Go Run 4 incorpora um conceito tecnológico já clássico da empresa: leveza e flexibilidade de sobra para a construção. Enfim, as características não fugiram muito do que se vê no mercado da empresa. Contudo, a forma do tênis se alterou. Mais baixo (reflexo no drop de 5mm), o calçado fora desenvolvido com a intenção de ser mais rápido, promover maior naturalidade à passada e não deixar as características Skechers de fora.

Contudo, a marca tropeçou em alguns conceitos próprios, mesmo criando um tênis de resposta rápida e peso consideravelmente leve.

O Skechers Go Run 4 versátil para treinos linear em competições

Apesar de ser um calçado voltado para competições, ele constantemente se limita à curta distância, tendo pouco sucesso em meia maratonas, por exemplo. Contudo, a boa notícia diz respeito a sua versatilidade para inúmeras atividades físicas. Por promover uma alta naturalidade ao usuário, ele é uma peça bem-vinda para academias, práticas esportivas e caminhadas de rotina.

Dentre as principais características pensadas sobre o Skechers Go Run 4, é possível listar:

– Conforto na pisada;
– Calce anatômico;
– Agradável transição de passada;
– Suporte através da amarração tecnológica;
– Drop baixo que uniformiza a passada;

Um tênis de alta qualidade que, apesar de ser específico para um nicho de compradores do mercado, é uma opção interessante para corredores que queiram um tênis de corrida que abranja muito mais do que as competições ou treinos diários.

A forma que agradou, mas alargou

O tênis criou uma forma diferente dos demais tênis. Mudando o formato em relação a edição anterior, o Go Run 4 desagradou por aparentar folga no interior. Variando de forma de pé para forma de pé, era ideal que permanecesse como o terceiro modelo, que havia agradado crítica e, sobretudo, usuários com os mais diferentes formatos anatômicos.

Nosso veredicto? O Skechers exige adaptação, portanto, antes de adquirir o modelo em avaliação por R$ 500, por que não experimentar algo mais em conta para avaliar o comportamento da peça ao pé? O GoRun 400 é um modelo de alta qualidade, com características similares ao Go Run 4 e que pode ser uma preparação para um tênis de alto padrão, mas que ainda foge da personalidade comum de tênis de corrida vistos no mercado.