fabricante: Under Armour

Com uma nova modelagem em relação ao anterior, o Under Armour Speedform Gemini 3 chega como um tênis versátil, de pisada neutro/supinada, bom drop e peso agradável.

As mudanças em relação aos antigos modelos da linha Gemini referem-se, sobretudo, ao cabedal e à disposição do solado. Aprimorando sua respirabilidade e aumentando a tração, o Gemini 3 adota uma nova modelagem com relação ao que vinha sendo realizados nos demais modelos da Under Armour.

Mas como será que o Under Armour Speedform Gemini 3 se comporta durante as corridas? Será que mudou a performance em relação aos seus modelos passados? O Guia Tênis separou uma avaliação baseada em especialistas e usuários para quem se interessa em comprar este novo modelo da marca americana.

  • Especialistas
  • Usuários
1 a 20 21 a 40 41 a 60 61 a 80 81 a 90 91 a 100

Média Geral

3 usuários: 77 / 100

2 especialistas: 81 / 100

Dê a sua nota:

prós

  • Amortecimento

    O amortecimento adota duas diferentes tecnologias, incorporando uma boa absorção de impacto e agradável retorno de energia para as pisadas seguintes.

  • Responsivo

    O tênis apresenta a famosa pisada seca. Apesar de não agradar uma parte do público, a responsividade é bastante importante, sobretudo para corridas de curta distância que priorizem a velocidade de resposta.

  • Respirabilidade

    O cabedal que já era bem ventilado nas versões anteriores adotou uma nova tecnologia que potencializou a capacidade de respiração da parte superior do Under Armour Speedform Gemini 3.

  • Tração

    Assim como o cabedal, a disposição do solado também fora alterado em relação aos modelos anteriores. Priorizando uma nova disposição de borracha, pode ser percebida uma relativa subida de patamar.

  • Firme

    O tênis é flexível onde precisa e firme onde é necessário. Enquanto que na biqueira o tênis apresenta maleabilidade, a região do arco plantar e calcanhar já se mostra mais firme.

  • Versátil

    Seja para corridas de curta ou média distância, o calçado se porta muito bem. Para os corredores que prezam por um calçado responsivo, com certeza será uma boa opção para uma meia maratona ou até mesmo uma maratona completa.

  • Pouco preenchimento de espuma

    O pouco preenchimento de espuma diminui o peso. Apesar de não estar classificado como um dos mais leves do mercado, o modelo adota um peso agradável e intermediário.

Contra

  • Desgaste em longas distâncias

    Infelizmente o tênis não se mostra de grande durabilidade aparente. Quando analisada seu desempenho em longas distâncias, notou-se desgaste na região do solado e entressola.

  • Forma alterada

    Esse detalhe ficou meio a meio nas avaliações. Enquanto alguns criticaram a largura do toe-box, outros criticaram a falta de largura da região do médio pé.

  • Calcanhar elevado

    Com precisos 31,4mm, o tênis é deveras alto na região do calcanhar. Deixando a região um pouco alta, o arco plantar mais uniforme pode ser prejudicado com essa disposição.

Avaliações especialistas

Mais Positivo

Kelly Parker

A primeira vista, o tênis tem um padrão de tecido único para dar-lhe caráter. No entanto, os tons neutros do calçado me permitem usá-los em execução ou com jeans. Eu amo a versatilidade do esquema de cores. Eles também adotam a predominância em preto, o que é minha preferência pessoal.

Mais Negativo

Michael Mason-D'Croz

O amortecimento manipulado foi ótimo para mim em todas as corridas de 13 milhas ou menos. Se eu estivesse treinando para uma meia maratona, este paria estaria perto do topo da minha lista de tênis para usar.

OUTRAS AVALIAÇÕES

  • Kelly Parker

    A primeira vista, o tênis tem um padrão de tecido único para dar-lhe caráter. No entanto, os tons neutros do calçado me permitem usá-los em execução ou com jeans. Eu amo a versatilidade do esquema de cores. Eles também adotam a predominância em preto, o que é minha preferência pessoal.

  • Michael Mason-D'Croz

    O amortecimento manipulado foi ótimo para mim em todas as corridas de 13 milhas ou menos. Se eu estivesse treinando para uma meia maratona, este paria estaria perto do topo da minha lista de tênis para usar.

Atributos

  • Tecnologia

    - Tread Born: adotando um tecido sintético, de bom acabamento e perfeitamente respirável para incrementar uma nova tecnologia na região do cabedal;

    - Micro G: Sistema que garante ótima absorção de impacto e bom retorno de energia;

    - Charged Cushioning: Espuma de EVA que alia amortecimento e impulsão;

  • Durabilidade

    A durabilidade não agradou muito. As corridas de longa distância provaram que a entressola e o solado sofrem alto desgaste quando expostos a um longo tempo de uso intermitente.

  • Amortecimento

    Incorpora a combinação da tecnologia Micro G na região que compreende todo o pé, e a tecnologia Charged, localizada na região do calcanhar com a ideia de promover impulsão através da pisada com o calcanhar em contato maior com a superfície.

  • Flexibilidade

    Flexível na região da biqueira, mas firme na região do médio pé e do calcanhar.

  • Ventilação

    Mesh bastante respirável através da nova tecnologia incorporada no cabedal. Promovendo boa ventilação interna, esse com certeza não será um problema encontrado no Under Armour Speedform Gemini 3.

  • Aderência da Sola

    A nova disposição do solado agradou os corredores, que elogiaram a geometria de disposição e a parte arredondada na região do calcanhar.

Características

  • Cabedal

    Cabedal

    Utiliza a tecnologia Tread Born para promover uma boa acomodação do pé, bem como uma adequada ventilação no interior da peça.

  • Entressola

    Entressola

    Combina a tecnologia Charged e a tecnologia Micro G, proporcionando bom amortecimento, impulsão e absorção de impacto.

  • Solado

    Solado

    A nova geometria de disposição foi bastante elogiada, promovendo uma tração adequada nas mais diferentes superfícies.

ANÁLISE

O Under Armour Speedform Gemini 3 se apresenta quase como um novo modelo. Com um design de composição totalmente diferente em relação aos modelos anteriores, a nova aposta versátil da Under Armour compõe uma nova tecnologia incrementada ao cabedal, uma entressola que propicia responsividade e um solado de boa tração. Afinal, há problemas encontrados neste novo modelo da marca americana?

Infelizmente nada é perfeito, e ainda há a busca pelo tênis para corrida perfeito. Sob análise dos especialistas e usuários, notou-se alguns problemas do ponto de vista custo/benefício da peça. Por R$ 649, sua avaliação se torna mais ríspida, e seu conceito cai um pouco. Afinal, nenhuma das características de destaque encontrada é dignaa do preço cobrado. O tênis é bom, mas não para o valor pedido.

Quando pensamos na sua proposta de versatilidade, o Under Armour Speedform Gemini 3 cai por ladeira, devido ao fato de que a durabilidade do tênis não suporta corridas de longa distância, deixando o corredor à mercê com um tênis de alto desgaste no solado e sinais de alto uso na região da entressola.

O calcanhar elevado deve ser o que mais incomodou aos usuários. Um tênis responsivo como o Gemini 3 deveria prezar por uma altura menor, considerando uma pisada mais uniforme. O uso provou que o calcanhar fica bastante elevado, provocando leves incômodos para os usuários de arco plantar mais saliente.

Nosso veredicto? Por R$ 649 o tênis precisa subir de nível, apresentar um grande destaque e ser diferente do que se encontra no mercado. Na faixa de preço há inúmeros outros modelos de qualidade superior, basta averiguar. No que tange o todo, analisando-se o custo benefício, infelizmente o Under Armour Speedform Gemini 3 desce de nível avaliando-se sob o seu valor de mercado e qualidades intermediárias apresentadas.