fabricante: Olympikus

O Olympikus Challenger é a novidade da linha running dos modelos confeccionados pela marca brasileira. Sendo um tênis de entrada, ele se mostra, à primeira vista, versátil e condizente com o preço estipulado, apresentando características interessantes, mas ainda alguns pequenos reveses.

O Challenger é o tênis que te desafia ao exercício, não exatamente a correr. Sendo um tênis construído para as mais diferentes atividades físicas, ele ganha muitos pontos por atingir um conforto moderado e agradável, bem como um ajuste adequado que se encaixa perfeitamente ao pé.

Contudo, apesar de alguns aspectos negativos, o modelo Challenger parece ter agradado crítica e usuários, sendo uma interessante opção, principalmente, para os corredores recém iniciantes no mundo da corrida de rua.

  • Especialistas
  • Usuários
1 a 20 21 a 40 41 a 60 61 a 80 81 a 90 91 a 100

Média Geral

2 usuários: 96 / 100

1 especialistas: 85 / 100

Dê a sua nota:

Olympikus Challenger é bom?

Prós

  • Leveza

    Pesando menos que os recomendados 250g de um tênis para performance, principalmente, o Olympikus Challenger incorpora uma boa quantidade de espuma de preenchimento, bem como uma entressola robusta e sem elevar o seu peso em demasia.

  • Ventilação

    Com um cabedal com tramas abertas e adotando um tecido de alta qualidade, o modelo tem como a principal característica a ventilação. Uma respirabilidade adequada provida ao melhor nível de um tênis confeccionado num país quente como o Brasil diretamente para os brasileiros.

  • Conforto

    Ao encaixe do pé à peça nota-se um agradável “abraço” – por assim dizer – do calçado. Tanto internamente, como externamente, o modelo Challenger se mostra bastante confortável e suficiente para diversas atividades esportivas sem causar bolas, calos ou qualquer tipo de atrito ao pé do usuário.

  • Estabilidade

    Apesar do drop alto, há uma boa estabilidade. O que se nota ao longo da transição da pisada é um conforto maior para quem aterrissa com o calcanhar e faz a transição ao longo do retropé. A estabilidade é maior, contudo nada impede a aterrissagem com o médio pé.

  • Custo/benefício

    O preço realmente agrada. Tratando-se de atletas que ainda estão experimentando a corrida de rua, desembolsar R$ 200 é uma ótima injeção de ânimo para iniciar progressivamente no esporte sem gastar muito e recebendo um bom produto.

  • Amortecimento

    O EVA nunca é um erro. O Challenger engloba muito bem uma espuma de boa densidade, leve e eficiente para conter os impactos ao longo da corrida.

  • Versátil

    Para diversas atividades, desde a corrida de rua à academia passando até mesmo por outros esportes.

Contras

  • Drop alto

    Com 12mm, ele pode afastar inúmeros potenciais compradores, devido ao comportamento de um drop alto em superfícies desniveladas, o que prejudica o corredor.

  • Falta de capricho

    Alguns pontos, como a confecção do calcanhar, a área língua do tênis e o cadarço faltaram um pouco de sutileza na confecção. Nada agravante, no entanto pontual.

  • Forma larga

    A forma larga pode incomodar um pouco o corredor mais inexperiente, que ainda não conhece as maneiras adequadas de amarrar seu sapato corretamente para um bom suporte.

Avaliações especialistas

  • Pedro Battesini

    Via: WebRun

    Recomendo este modelo para atletas amadores e profissionais, que correm em asfalto e esteira em diferentes condições, tanto seco quanto molhado. Ele é bastante estável eu não escorreguei nenhuma vez em nenhum dos terrenos praticados. Mas não recomendo o uso em piso irregular e gramado, por conta do seu drop de 12 mm, torci o pé duas vezes durante o mês de teste.

Atributos

  • Tecnologia

    - Elevate Pro: promessa de amortecimento e conforto ao longo da passada. Um EVA de densidade simples, leve e que proporciona uma agradável atividade.

  • Durabilidade

    Média. Nada que vá alcançar os mil quilômetros, mas também não deixará o corredor na mão. Há ótimas sobreposições como proteção, assim como um material resistente sendo utilizado.

  • Amortecimento

    A entressola robusta proporciona um bom amortecimento, absorção de impacto adequada e uma resposta agradável. Apesar de agressiva, ela não é uma espuma fofa.

  • Flexibilidade

    Intermediária. Em relação ao Olympikus Rio 5, por exemplo, o Challenger pode ser considerado um tênis de corrida firme.

  • Ventilação

    Ótima ventilação em um cabedal com tramas abertas e tecido Jacquard, oferecendo uma grata circulação de ar no interior do calçado, bem como uma consequente respirabilidade agradável.

  • Aderência da Sola

    Uma disposição de borracha simples, com uso de uma borracha mais densa recobrindo o antepé e o retropé, enquanto que o médiopé recebe uma extensão do EVA.

  • Material

    - Jacquard: tecido de tramas abertas que propiciam adequada ventilação ao interior do calçado.

Características

  • Cabedal

    Cabedal

    Região com dupla proteção, mas um tecido que oferece adequada ventilação interna e abrupta respirabilidade.

  • Entressola

    Entressola

    EVA de densidade simples denominada Elevate Pro. Robusta e adequada para absorção de impacto e resposta agradável.

  • Solado

    Solado

    Emborrachado e focado na região do retropé e antepé.

ANÁLISE

O Olympikus Challanger se apresenta como um modelo nacional de boa qualidade, sobretudo à ótica da perspectiva de custo/benefício. Um tênis versátil, de ótima estabilidade, amortecimento eficiente e conforto interessante e tudo por apenas R$ 199. É, definitivamente, um dos melhores modelos da empresa brasileira nos últimos anos. Apesar de não ser um top de linha, possui muito que se destacar e pouco a se relevar no momento de comprar.

Os materiais de qualidade no Challenger

Utilizando EVA não há erro. A composição denominada pela Olympikus de Elevate Pro parece cumprir os requisitos de uma boa espuma de EVA. Absorvendo impacto, incorporando agradável transição e respondendo com qualidade. Definitivamente algo que surpreende bastante o corredor que decide utilizar o modelo.

Quanto ao cabedal, a opção pelo tecido Jacquard foi bastante sensata. Um tecido simples, mas de alta qualidade. Sem a necessidade de alto investimento para um cabedal de boa qualidade, a ideia era algo que fosse confortável, ventilado e que oferecesse agradável suporte. Conseguiram. O cabedal corresponde bem e possibilita uma corrida segura, ventilada e confortável do ponto de vista do ajuste.

O drop mais baixo elevaria o tênis de patamar

Caso a Olympikus fizesse o drop em 8mm ou até mesmo em 10mm com certeza elevaria o modelo de patamar. Infelizmente não foi o caso e o Challenger chega às lojas com uma altura elevada de 12mm sem maiores informações sobre o calcanhar. Contudo, com a corrida, a impressão é de que o drop diminui com o tempo, mas nada que tenha sido comprovado. Sendo apenas uma sensação ao longo da atividade.

Considerações finais: para quem busca um tênis de corrida para experimentar o esporte, com certeza pode se agradar do Olympikus Challenger. Eficiente, confortável e com um preço atraente, o modelo entra na lista dos bons modelos nacionais junto ao Velocy 3, por exemplo, além de tirar a impressão ruim deixada pelo Rio 5. Um modelo interessante que vale a pena para atletas que desejam iniciar na corrida e não querem gastar em demasia logo de começo.